2013/01/25

Juizos sem juizo


Fui surpreendido ontem com uma notícia que reflecte o alheamento total de um tribunal e desta sociedade merdosa, NA PESSOA DE UM JUIZ DE DIREITO, que retira os filhos a uma mãe, com base nos seguintes factos que ficaram provados, segundo consta na sentença:
1. A dita é mãe de 9 filhos.
2. Todos eles amam a sua mãe, sendo o inverso verdadeiro.
3. Todos se amam entre eles, tendo um relacionamento fraternal correcto e respeitável.
4. A Senhora esforçou-se sempre para que nada faltasse aos filhos, trabalhando muito mais do que um Juiz, um Professor, um sindicalista, um Ministro, , para não falar dos deputados e gentalha similar, mas acabou desempregada. Consequentemente POBRE.
E foi por essa razão que lhe foram retirados 7 dos 9 filhos, por um Juiz que ganha num mês o dobro do salário mínimo anual, com direito a 900 € para ajuda de rende casa, e mordomias dignas de um sultão árabe.
Não me apetece tecer mais declarações sobre este Juiz, porque iria entrar numa verborreia fraseológica pouco recomendável, não só aos bons princípios da escrita, mas também ao meu coração estúpido e retrógrado, que ainda acha que a população são pessoas, e não bonecos fantoches burros que nem uma porta.
Cumprimentos.
M. Oliveira

Sem comentários: